MiR PBS - Artigos
Segunda, 28 Outubro 2019 16:45

Repreendendo o Devorador

Estudo da 5ª semana de Outubro

Repreendendo o Devorador

Texto:  JOEL 1:1-4  

INTRODUÇÃO

“O que deixou o gafanhoto cortador, comeu o gafanhoto migrador; o que deixou o migrador comeu-o o gafanhoto devorador; o que deixou o devorador comeu-o o gafanhoto destruidor”.

Existem demônios específicos para atuar na área das finanças e bens. Muitas pessoas têm sido roubadas por não terem o conhecimento dessa atuação. A Palavra de Deus nos adverte acerca de quatro demônios, representados por quatro gafanhotos diferentes que atuam de forma impiedosa, impedindo que a prosperidade faça parte da vida daqueles que buscam em Deus viver dias melhores para si e para aqueles que deles dependem. Precisamos identificar o trabalhar de cada um desses “gafanhotos no reino espiritual e como eles agem na nossa vida. 

1.    O GAFANHOTO CORTADOR

A função desse “gafanhoto” é cortar as finanças, quando encontra legalidade na vida do homem que não é fiel a Deus e à Sua Palavra. Esse demônio impede que as bênçãos financeiras cheguem às nossas vidas. Ele fecha a porta das oportunidades, trava os negócios e mina a prosperidade das pessoas.  Essa é a primeira fase do ataque espiritual à vida financeira daqueles que servem a Deus, mas que não são fiéis a Ele. Muitos vivem dessa forma, recebendo sempre o fruto do seu trabalho, porém não retribuem ao Senhor com fidelidade e honra.

2.   O GAFANHOTO MIGRADOR:

Como o próprio nome diz, este demônio tem a função de “migrar”, ou seja, levar para longe o que deveria ficar perto de nós. Observe o que nos diz este texto: “Dar-te-ei os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome” (Isaías 45:3). Os tesouros escondidos são propriedades que já deveriam estar em nossas mãos, mas não chegam, pois estão sendo impedidas pela ação do “migrador”. Ele vem de tempos em tempos e atua nas gerações da mesma família para levar o que lhes pertence. Outra forma que o “migrador” trabalha é lutando para tirar das nossas mãos tudo aquilo que adquirimos com muito esforço e trabalho. Mas, se formos fiéis ao Senhor, Ele nos promete restituir “os anos que foram consumidos pelo gafanhoto migrador, pelo destruidor e pelo cortador…” (Joel 2:25).

3.   O GAFANHOTO DEVORADOR

Esse “gafanhoto” é responsável pela esterilidade e destruição financeira e devora tudo velozmente até a raiz. Este demônio, caso encontre uma legalidade, devora tudo o que foi adquirido pelo “suor do rosto” do homem. Ele não corta como o cortador, nem age como o migrador. Sua função é promover uma destruição completa, tornando as perdas irrecuperáveis. Por isso, essas perdas não entram na lista da restituição. O cristão que não é fiel a Deus e à Sua Igreja, abre legalidade para o devorador tirar tudo que foi conquistado com luta e trabalho.

4.   O GAFANHOTO DESTRUIDOR

Esse “gafanhoto destrói a vida das pessoas completamente, pois atua após a ação do migrador, do cortador e do devorador. Nesse momento, a pessoa chega ao “fundo do poço”. Há muitas pessoas que tinham tudo e agora nada possuem. São vítimas do destruidor. Esse demônio tira da pessoa a alegria de viver e a lança no desespero que pode levá-la ao suicídio, homicídio, adultério e muitos vícios.


CONCLUSÃO

Só há uma forma de repreender os demônios “gafanhotos”: andando na Luz, vivendo os princípios do Evangelho, sendo fiel ao Senhor.

Publicado em Células
Segunda, 14 Outubro 2019 15:23

Vencendo o Inimigo

Texto:   Mateus 4:1-11

 

INTRODUÇÃO

A tentação é a apresentação do mal para aquele que decidiu andar nos caminhos retos de Deus e que fez uma aliança com Jesus. É uma oportunidade que o inimigo apresenta para que a pessoa venha escolher um prazer temporário que a levará ao pecado e ao afastamento da Presença de Deus e do Seu Propósito.

 

1.    COMO SATANÁS PODE TENTAR

Durante o decorrer da sua vida, uma pessoa pode experimentar muitas tentações. Por exemplo, pode sentir-se atraída pelas correntes da luxúria com tendência à imoralidade, dando lugar às obras da carne (Gálatas 5:19-21) ou ser tentada, através de convites, para experimentar drogas ou álcool, como escape dos problemas que estão enfrentando. Homens de negócio são tentados a destorcer a verdade sonegando impostos ou embolsar valores indevidamente. Pessoas casadas são tentadas a se atirarem em aventuras que as conduz à traição, deixando de lado o companheiro (a) da sua aliança. Discípulos considerados fiéis são tentados a dar as costas para seus pastores e líderes, porque, flechados pelo inimigo, abrigam algum sentimento contrário em seus corações.

2.    COMO RESISTIR AO DIABO

A Palavra de Deus nos diz“sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramindo como leão, buscando a quem possa tragar, ao qual resisti-lhe firmes na fé.” (1Pedro 5:8-9)A intenção do diabo é matar, roubar e destruir (João 10:10) e, quando ele se apresenta com as ofertas do pecado, é para se deliciar vendo aquele que cedeu à sua tentação, preso de tal forma nas cordas do pecado para ser conduzido à morte. Nessa hora, ele se ausenta e fica de fora, porque a pessoa já se encontra no seu domínio e distante de Deus. Só mesmo através do arrependimento, da confissão e do perdão de Deus é que pode tornar-se livre para voltar à presença e à comunhão com o Senhor. A Palavra de Deus nos adverte“sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. (Tiago 4:7)Usando a Palavra de Deus, Jesus resistiu ao diabo quando foi por ele tentado, no deserto, a fim de que fosse atraído pela glória dos reinos do mundo. Assim disse Jesus“Vai-te satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e a só a ele servirás” (Lucas 4:8).


CONCLUSÃO

Ao sermos tentados pelo inimigo, podemos olhar para o exemplo de Jesus e vencê-lo com a espada do Espírito que é a Palavra de Deus. Devemos nos encher da Palavra e ordená-lo a se retirar, em nome de Jesus, da nossa vida. Dessa forma, venceremos a tentação. Somos mais que vencedores por Cristo Jesus.

Publicado em Células
Segunda, 07 Outubro 2019 09:24

O Arrependimento Muda Tudo

Texto:  Atos 3:19

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, de sorte que venham os tempos de refrigério, da presença do Senhor” (Atos 3:19).

INTRODUÇÃO

Arrependimento significa “mudar de direção” ou “mudar o pensamento”. Deus nos ajuda a chegar ao verdadeiro arrependimento (2 Timóteo 2:25).

Após sermos trazidos por Deus para o Seu Reino, o arrependimento de todos os nossos pecados torna-se o ponto de início da nossa relação com Ele. Sem o verdadeiro arrependimento estaremos separados de Deus. Jamais o Senhor rejeitará um coração quebrantado. Ele sempre estenderá a Sua mão para nos salvar“Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem o seu ouvido, agravado, para não poder ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem divisão entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça” (Isaías 59:1-2). 

1.   ARREPENDIMENTO: UM PRESENTE DE DEUS

A vontade perfeita de Deus é que todos os homens se arrependam e se tornem Seus filhos (2Pedro 3:9), a fim de gozarem as bênçãos que já estão preparadas para eles desde a fundação do mundo. Esse é o grande presente de Deus para o pecador. No entanto, para que isso aconteça, o Espírito Santo convencerá o homem do “pecado, da justiça e do juízo” (João 16:8). Assim Deus, com Sua grande, maravilhosa e infinita misericórdia, nos conduzirá ao verdadeiro arrependimento (Rm 2:4). Quando nos arrependemos tomamos a decisão de agir de maneira diferente, deixando os pecados que cometemos ao longo da nossa vida. Começamos então, a lutar contra o pecado, a fim de vivermos de maneira diferente, com uma consciência limpa. O arrependimento genuíno traz o perdão de Deus que livra o homem de toda culpa e o leva a uma mudança de vida. Mas, para que isso aconteça, ele precisa receber Jesus como seu Salvador e Senhor. 

2.   ARREPENDIMENTO: MUDANÇA DE VIDA

Arrependimento gera confissão de pecados, pedido de perdão a Deus e mudança de ideias e atitudes. A pessoa que se arrepende dos seus erros deve viver de forma que agrada a Deus e abrir o coração para aceitar a correção do Senhor e aprender como viver conforme a Palavra de Deus. Isso a levará a abandonar o pecado e se esforçar para viver corretamente, lutando para vencer as tentações e sempre buscando viver em santidade. Assim, com a ajuda de Jesus, pode rejeitar o pecado e escolher fazer o que é certo, resistindo ao diabo e às suas investidas (Tiago 4:7-8).


CONCLUSÃO

Para se arrepender, a pessoa precisa reconhecer que pecou. Ela fica triste, porque entende que o seu pecado feriu o coração de Deus. Por isso, pede – lhe perdão. A salvação acontece quando uma pessoa se arrepende de seus pecados e toma a decisão de voltar para Deus, pois o arrependimento muda tudo. Amém!

Publicado em Células

Programações

Blog do MiR PBS