MARCOS 11: 21-23

4º PASSO: CRER QUE SE FARÁ O QUE DIZ

Em Hebreus 11 está escrito que um homem chamado Enoque, o nono depois de Adão, fora trasladado por meio da fé. Ou seja, este homem não morreu. Em Gênesis está escrito que Deus o tomou pra si através da trasladação. Mais afinal, qual era o seu segredo?

1. ELE ACREDITAVA QUE O QUE DIZIA IA ACONTECER.
Nós podemos deduzir que Enoque além de não querer passar pela experiência da morte, acreditou que isso seria possível, falava dessa sua fé e por fim, confiava que aquilo que dizia ia acontecer. Este é o tipo de fé que agrada a Deus.

2. CONFIANÇA EM DEUS.
Uma das razões de não acreditarmos é porque olhamos para nossas debilidades. Por mais que cremos e profetizemos, temos a tendência de procurar em nós mesmos virtudes que garantam que o que cremos vai acontecer. Enoque não confiava em si mesmo, ele confiava no seu Deus.

3. RESULTADO DESTA CONFIANÇA.
Enoque, por algum motivo que não conhecemos, não queria morrer e acreditava que não ia morrer. E sua confiança de que seria atendido era tão grande que isto agradou a Deus, de tal modo que o tomou pra Si. Portanto, não bastará ter fé em Deus, usar o poder da fé lançando palavras proféticas e não duvidar no nosso espírito, se não tivermos confiança de que Deus vai fazer. Quando a palavra diz “crer que se fará o que diz”, sugere que alguém vai fazer, e esse alguém não é você.

CONCLUSÃO:

Quando um agricultor prepara a terra para algum tipo de plantio e lança a semente na terra, a partir deste instante é só uma questão de tempo para a colheita, não passa pela sua cabeça que ele não vai colher. É nesta confiança que devemos lançar a nossa fé naquele que pode realizar.

MARCOS 11: 21-23

3º PASSO: NÃO DUVIDAR NO SEU CORAÇÃO:

À primeira vista essa palavra de Jesus parece algo impossível. Como pode alguém não duvidar? Mas vamos analisar com calma o que disse Jesus, o que realmente quis dizer com a palavra duvidar. Vejamos o que diz Tg 1:5-8: Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.

Tiago fala neste texto sobre pedir sabedoria, porém, o princípio é o mesmo para tudo que pedimos ao Senhor. Acredito que a chave de tudo está no final do texto quando ele diz: “homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos”. Ele chega a dizer que quem assim age nem cogite receber algo de Deus. Então, duvidar neste contexto fala de inconstância, de falta de firmeza naquilo que se acredita. Assim se comporta alguém que é influenciado pelas circunstâncias.

1. O QUE JESUS QUIS DIZER COM A PALAVRA CORAÇÃO?

Com um pouco de cuidado ao meditar na palavra, podemos deduzir que o senhor não se referiu ao “coração” como espírito, e sim como mente, pois seria uma incoerência ele nos dizer que não podemos duvidar na nossa mente, pois trata-se de algo simplesmente impossível.

2. JESUS NOS ENSINA ALGO POSSÍVEL.

Embora a princípio pareça algo impossível, o Senhor está nos ensinando algo perfeitamente possível, pois a dúvida da nossa mente não pode anular a certeza do nosso espírito. Saiba que seu espírito foi regenerado em Cristo, portanto, ele é perfeito agora. Jesus disse em Mt 26:41: “O espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”. Toda imperfeição em nós está no campo da alma e do corpo, porque o espírito já está pronto.

CONCLUSÃO:

Conforme estudamos nas semanas anteriores, o primeiro passo é ter fé em Deus, o segundo é falar ao monte e o terceiro é não duvidar no coração. Não perca o estudo da próxima semana!

MARCOS 11: 21-23

2º PASSO: FALAR AO MONTE
Aqui está, talvez, o maior dos segredos ensinados por Jesus no que diz respeito ao poder da fé. Baseado no texto de Marcos, existe o seguinte ditado: ”a fé move montanhas”. Mas não é bem isso que o Autor e Consumador da fé ensina. Vejamos algumas coisas importantes a respeito do poder da palavra.

1. JESUS DIZ QUE QUALQUER UM PODE USAR ESSE PODER.
Essa parte é importante porque nós temos uma idéia pré-concebida de que há certas coisas que somente acontecerão através de pessoas muito santas ou muito consagradas, e aí, limitamos o poder de Deus. Observe que Jesus disse: “qualquer que disser...”ou seja, qualquer pessoa que crer pode ousar “falar ao monte”. Identifique o monte que está em seu caminho e use esse poder para mandá-lo sair em nome de Jesus.

2. JESUS ESTÁ NOS DIZENDO QUE NÃO EXISTE LIMITE PARA NOSSA FÉ.
Quando Ele diz “ergue-te e lança-te no mar” eu não acredito apenas se tratar de um exemplo exagerado, mas acredito que o exagero neste caso foi planejado exatamente para de certa forma nos dizer: vocês podem qualquer coisa, usem o poder da palavra. O próprio Deus usou esse poder na criação.

Veja que quando Deus criou o mundo e tudo que nele há, o fez pelo poder da palavra. Primeiro Ele disse: “haja luz, e houve luz”. Depois Ele disse: haja firmamento no meio das águas, e houve então separação entre as águas”. E assim, tudo que existe passou a existir pelo poder da palavra. Em suma, a fé sem uma ordem não é nada, você pode ter muita fé e não realizar nada, ao passo que alguém com pouca fé pode realizar muitas coisas. Aprenda a usar o poder das palavras.

CONCLUSÃO:
Podemos dizer então que a fé é como um carro, e a palavra é o combustível, um não funciona sem o outro. Ouse proferir palavras que ative sua fé, e assim ela vai realizar grandes coisas.

MARCOS 11: 21-23

INTRODUÇÃO:
Às vezes acho que a praticidade, mais comum ao sexo masculino, é algo herdado da personalidade do próprio Jesus. O Senhor era muito prático em tudo, não desperdiçando tempo e nem experiência. Observe que o texto diz que Jesus com seus discípulos saíam de Betânia em direção a Jerusalém, e Jesus ao ver uma figueira se dirigiu a ela, pois tinha fome. Acontece que não era tempo de figos, e, portanto a figueira não tinha nem um fruto. E numa atitude de frustração Jesus amaldiçoa aquela figueira, dizendo que ela nunca mais produziria fruto. O texto diz que na manhã seguinte quando eles voltavam de Jerusalém, Pedro observou que a figueira havia secado, e disse: Mestre, secou-se a figueira que amaldiçoaste. E aqui entra a maneira sempre prática do Senhor lidar com as situações do cotidiano. Veja que Ele não dá explicação do porque ter amaldiçoado a figueira, ao invés disso, Ele aproveita a situação e passa a ensiná-los uma importante lição a respeito do poder da fé.


1º PASSO: TER FÉ EM DEUS:
Este é o primeiro passo para quem deseja alcançar algo através da fé. À primeira vista parece algo muito óbvio para um cristão, afinal, todos têm fé em Deus. Mas não se trata de crer somente, se trata de algo mais profundo. Vejamos três pontos importantes a respeito de ter fé em Deus.

1. TER FÉ DE FORMA A SE APROXIMAR DELE.
Vejamos o que diz Hb 11:6 “É necessário que aqueles que se aproximam Dele”... ou seja, este “ter fé em Deus” deve vir acompanhado de uma vontade de se aproximar dele, de manter um relacionamento com Ele, e portanto não se trata apenas de crer em Deus.

2. TER FÉ DE FORMA A CRER QUE ELE EXISTE
Hb 11:6 diz: ...creiam que Ele existe... Outra vez parece estarmos diante do óbvio, mas quantos Cristãos pelo mundo não duvidam todos os dias a respeito da existência de Deus. Quem nunca duvidou é porque nunca enfrentou tribulação, porque é muito comum duvidar diante das dificuldades da vida.

3. TER FÉ DE FORMA A ACREDITAR QUE ELE NOS RECOMPENSA.
Hb 11:6 diz: ...que se torna galardoador daqueles que o buscam... O Senhor se agrada daqueles que acreditam que Ele vai recompensar simplesmente pelo fato de o buscarem. Não é pecado buscar a Deus e esperar uma recompensa, o próprio Jesus suportou a cruz pela glória que lhe estava prevista. Hb 12:2.

CONCLUSÃO:
Esta é uma receita simples de vitória, porém, muito poderosa. Trata-se de aprendermos a colocar em prática um poder tão grande que é capaz de fazer o próprio Deus se mover no sentido de realizar aquilo no qual cremos. Se parece absurdo, leia então Ef 3:20. “Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós”.

Programações

Blog do MiR PBS