Pr Orimar Carneiro

Pr Orimar Carneiro

Pastor no MiR PBS

MiR Parauapebas

Texto: João 15.1-6

INTRODUÇÃO

Um ramo frutífero é um ramo abundante em frutos, que se derrama em frutos e alegra o coração do lavrador ao ver a recompensa do seu trabalho. O fruto é, portanto, o resultado de um planejamento, de um preparo, de investimento, de cuidado, de amor. A época de colheitas é uma época de alegria em que os lavradores buscam seus cestos para enchê-los de frutos, uma vez que se dedicaram e investiram esforços para então colhê-los. A Bíblia diz que Deus é o Lavrador, Jesus é a videira e nós, seus discípulos, somos os ramos. Isso significa que há uma equipe trabalhando no cultivo da VINHA DO SENHOR. Desde o início da Criação podemos observar que Deus não trabalha sozinho, Ele trabalha em equipe (Gn 1.26). Veremos como se processa esse trabalho:  

1. DEUS É O LAVRADOR  João 15.1 Nesse texto, Jesus diz: “Meu Pai é o lavrador”. A palavra lavrador significa aquele ‘que lavra a terra, que trabalha na lavoura, agricultor. A palavra “lavrar”, do lat. “laborare” quer dizer ‘ abrir sulcos na terra com arado, cultivar’. Enfim, o lavrador prepara a terra para o plantio e cultiva sua plantação. Conforme entendemos na Parábola do Semeador, o nosso coração é a terra que Deus prepara para o plantio da semente, que é a Sua Palavra. Deus, o Lavrador, procura uma terra fértil para semear a Sua Palavra, isto é uma terra úmida, regada pelas águas do Espírito Santo, adubada, fortalecida pelo Seu Poder, onde a Semente possa germinar crescer e frutificar. O Lavrador, além de preparar a terra, também limpa das pragas e poda os galhos secos dos arbustos para que estes renovem e dêem mais frutos. 

 

  1. JESUS É A VIDEIRA João 15.1Jesus nos diz:Eu sou a videira verdadeira…”A videira, também chamada parreira é uma planta trepadeira, cultivada no mundo inteiro por seus deliciosos frutos, as uvas, dispostas em cachos que fermentam com facilidade originando o vinho. A videira, para que dê uma excelente qualidade de frutos, precisa ser bem cultivada e estar limpa de todas as pragas. Para darmos frutos de excelente qualidade para o Senhor, precisamos estar com o nosso coração limpo dos pecados e a nossa alma restaurada. Jesus é Santo e, por essa razão, somos santificados na verdade (Jo 7.19). 
  2. NÓS SOMOS OS RAMOS DA VIDEIRA Jo 15.5Os ramos de uma planta ou as varas são a parte do vegetal que frutifica. Jesus declara assim: Toda vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto”. Deus, o Lavrador, nos limpa através da Sua Palavra. Jesus disse aos discípulos que estavam com Ele: “Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado” (J0 15.3). Aqueles que permanecem na Presença de Deus, ouvindo e guardando a Sua Palavra, estão sendo limpos, pois estão passando pela lavagem das águas do Espírito Santo (Tt 3.5) Quando já estamos limpos pela Palavra, devemos ter cuidado para não nos contaminar, voltando ao pecado, ouvindo maledicência. Como ramos da videira, vamos permanecer ligados à videira verdadeira que é Jesus e permitirmos que Ele nos trate e nos limpe para que venhamos estar sempre dando frutos a fim de alegrarmos o coração de Deus e também não sermos cortados (Jo 15.5-6).

CONCLUSÃO:

 Nós, como ramos da Videira, isto é discípulos de Jesus, fazemos parte da Sua equipe de trabalho. Sejamos como membros ativos da equipe de Deus. Deus conhece cada coração e não permite engano na Sua Casa. Portanto, sejamos ramos frutíferos, trazendo outras pessoas para também se tornarem ramos frutíferos na Vinha de Deus. Amém!

Marcado sob

Texto:  Efésios 1:15-17

INTRODUÇÃO:

Estamos vivendo dias de más notícias. Mas os que vivem em Cristo não ouvem às vozes negativas e, n’Ele, procuram superar todas as crises. Devemos buscar suprir nossas necessidades em Deus, pois Ele é o nosso Pastor “e nada nos faltará” (Salmos 23.1). Porém, esta não é a regra geral. Há pessoas que não reconhecem a Soberania do Deus Vivo e não buscam a Sua misericórdia. Não podemos fazer parte desse grupo de pessoas que não temem a Deus. Somos guiados pelo Espírito de Deus e Sua Palavra nos diz que “todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus” (Rm 8:14) e que o mesmo Espírito testifica esta verdade (Rm 8:16). Portanto, devemos tomar a postura de filhos de Deus, não cessando de, “em tudo”, dar graças a Ele (1Ts 5:18).

  1. A ORAÇÃO NOS PROTEGE

Estamos protegidos pela oração que o Senhor Jesus fez pelos seus discípulos e por todos aqueles que iriam crer no Seu Evangelho (João 17:20).  A oração tem poder de afugentar o mal que tenta tragar a nossa fé. Tire os olhos da crise e viva à esperança através de Jesus Cristo – o Bom Pastor.

  1. DANDO SEMPRE GRAÇAS A DEUS

A gratidão a Deus rompe barreiras espirituais e mostra para Deus o nosso reconhecimento pelo seu favor e misericórdia sobre a nossa vida. Façamos, pois, o ano de 2018 em um ano especial para a nossa vida. O nosso Deus é “socorro bem presente na angústia” (Salmos 46:1-3). Portanto, não estamos sós. Somos uma semente de fé nas mãos de Deus e a nossa fé será regada pelo Espírito Santo para convencimento da Graça de Deus nos corações dos nossos familiares, e de todos aqueles a quem temos apresentado Jesus Cristo, afim de que, crendo n’Ele, sejam salvos, pois esta é a vontade do Senhor (1Tm 2:4). O Apóstolo Paulo se alegrou com a postura dos crentes que estavam em Éfeso, que exerciam a fé e a oração. Assim, também nós, devemos nos alegrar, pois a vontade do Senhor é que você e sua família sejam salvos (Atos 16:31). Aleluia!

 

CONCLUSÃO

Mantenhamos firme a nossa decisão de seguir a Jesus Cristo.  Tenhamos amor pela nossa família e por todos aqueles que ainda não conhecem o Evangelho da Salvação. Na Cruz do Calvário, o Senhor nos deu a Redenção Espiritual, Física e Financeira. A nossa confiança em Deus e a nossa fidelidade e obediência aos princípios da Sua Palavra nos conduz a uma vida vitoriosa. Creia que o choro vai passar e tenha esperança na Graça e Misericórdia de Deus. Amém!


Marcado sob

Texto:  Mateus 6:33

INTRODUÇÃO:

Viemos do mundo com a mentalidade muito competitiva, cheia de valores errados, prioridades invertidas. Dentre essas características, há também algo de que Deus  precisa nos sarar: o fato de sempre agir por interesse pessoal. Muitas pessoas querem tirar vantagens em relação às situações e às pessoas e baseiam tudo que fazem apenas nessa motivação. Isso é péssimo para o nosso caráter, e não agrada o coração de Deus.

  1. ATENDENDO OS INTERESSES DO REINO.

Não fiquemos correndo atrás de algo que nos promova. Isso não é atitude de alguém que foi escolhido para fazer parte do Reino. Não façamos algo visando um reconhecimento ou uma posição de status no seu trabalho ou na Obra de Deus. Até quando adiaremos a decisão de assumir a nossa  posição no Reino de Deus com a motivação correta, que é buscar o Seu Reino em primeiro lugar, orando no inicio do dia, meditando na Sua Palavra, buscando a Direção para sua vida e separando do nosso tempo para servir no Seu Reino? Precisamos ter uma Visão inegociável, por isso nem a competição nem os próprios interesses devem inverter nossos valores. Nossos interesses pessoais devem morrer e os interesses do Reino de Deus devem viver e ser movidos, em nós, de forma correta. Não devemos  nos indispor uns com os outros por posição ou por qualquer outra situação.  Precisamos ter cuidado em arrancar essas enfermidades da competição, cada um realizando seu trabalho com alegria, abençoando todos que precisam da nossa ajuda.

  1. TRATANDO AS ÁREAS DE DEBILIDADES.

Sua mentalidade deve ser de construção, recebendo da Graça de Deus e cultivando o fruto do Espírito ( Gl 5.22). Permita-se ser tratado em suas áreas de debilidades o mais rápido possível. Ao detectar alguma coisa estranha em sua vida, corra e feche a brecha urgentemente. Se você tem encontrado dificuldades e sente que ainda há uma tendência à prostituição, à mentira, à avareza ou outra obra da carne, apresse-se e peça ajuda ao seu líder. Ele lhe ajudará, através de Jesus, a remover toda raiz de amargura, conforme a Palavra nos ensina.

  1. ENTENDENDO A ALIANÇA.

Precisamos caminhar na aliança entendendo que ela está acima dos sentimentos. Ela supera tudo e nos faz vencer todas as nossas fraquezas. Devemos ser valentes para cuidar da aliança, pois se ela for quebrada abre-se uma entrada de maldição. Na hora da fraqueza, é preciso aguentar firme, porque nem tudo na aliança é alegria. Uma aliança é feita por duas partes sem direito a desistência. Pode parecer difícil, mas é algo nobre, por isso a Bíblia diz que não devemos entrar em jugo desigual. Não há comunhão entre Deus e o diabo, entre luz e trevas (2Co 6:14-18). Uma aliança é para sempre, não se dissolve. A sua aliança com Jesus deve ser indissolúvel, eterna. Viva as cláusulas da aliança, de uma chamada para caminhar junto eternamente. Não permita que nada, nem ninguém, roube o lugar do Reino de Deus em sua vida. Jesus deve estar sempre em primeiro lugar nas nossas decisões.

CONCLUSÃO:

Quando a Palavra nos diz para buscarmos primeiramente o Reino de Deus, está falando de prioridade, fala daquilo que tem mais importância para nós, é aquilo que ocupa mais a nossa mente e o nosso tempo. Para buscarmos o Reio de Deus em primeiro lugar, é preciso renunciar a nossa vontade e vivermos na total dependência do Senhor.

Marcado sob

Programações

Blog do MiR PBS