Itens filtrados por data: Junho 2018
Segunda, 30 Julho 2018 14:52

RECOMPENSAS PELA DEDICAÇÃO AO TRABALHO

Texto:

 “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio. Não tendo ela chefe, nem oficial, nem comandante, no estio, prepara o seu pão, na sega, ajunta o seu mantimento” (Pv 6.6-8).

Introdução:

 O trabalho tem sido para alguns um grande desafio, porém a Palavra de Deus nos ordena que trabalhemos, e, mostra os benefícios para aqueles que são diligentes. Veja: “O que trabalha com mão remissa empobrece, mas a mão dos diligentes vem a enriquecer-se” (Pv 10.4).
 

  1. Jacó alcançou riquezas.

 “Vós mesmas sabeis que com todo empenho tenho servido a vosso pai; mas vosso pai me tem enganado e por dez vezes me mudou o salário; porém Deus não lhe permitiu que me fizesse mal nenhum. Se ele dizia: Os salpicados serão o teu salário, então, todos os rebanhos davam salpicados; e se dizia: Os listados serão o teu salário, então, os rebanhos todos davam listados. Assim, Deus tomou o gado de vosso pai e deu a mim” (Gn 31.6-9).

2. Rute tornou-se ancestral de Jesus.

“Rute, a moabita, disse a Noemi: Deixa-me ir ao campo, e apanharei espigas atrás daquele que me favorecer. Ela lhe disse: Vai, minha filha!”(Rt 2.2).
“Salmom gerou de Raabe a Boaz; este, de Rute, gerou a Obede; e Obede, a Jessé: Jessé gerou ao Rei Davi”... (Mt 1.5).

3. Davi se tornou Rei de Israel.

 “Perguntou Samuel a Jessé: Acabaram-se os teus filhos? Ele respondeu: Ainda falta o mais moço, que está apascentando as ovelhas. Disse, pois, Samuel a Jessé: Manda chamá-lo, pois não nos assentaremos à mesa sem que ele venha” (1 Sm 16.11). Então, em visão falaste do teu santo e disseste: Socorri um que é esforçado; exaltei a um eleito do povo. Achei a Davi,  meu servo; com o meu santo óleo o ungi; (Sl 89;19-20

 

Conclusão:

Veja o que diz o Salmo 128.2: “Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem”. Há uma recompensa para o trabalho sério, dedicado, e diligente, seja na obra de Deus, seja na busca pelo sustento de sua casa.

Publicado em Células
Domingo, 22 Julho 2018 10:57

SEDE SANTOS

Texto:

1 Pedro 1:13-16



Introdução:

 O Apóstolo Pedro exorta aos cristãos da dispersão a se manterem firmes na fé e na santidade, demonstrando a eles o valor e a significância do sacrifício de Cristo, e a necessidade que eles tinham de buscarem o padrão de santificação e pureza baseado nas escrituras sagradas.


Veja abaixo o que é ser santo:


1. Santidade significa, sobretudo, uma vida de obediência a palavra de Deus. O Apóstolo Pedro exorta a igreja a uma vida de santificação baseada na obediência a palavra. 1ª Pe 1.2; 1.14; 1.22.

2. A nossa santificação é dinâmica, é um processo que começa com o Espírito Santo, levando-nos a uma vida de obediência e prática da Palavra de Deus. I Pe 1.15; 22 e 2.1-2; Rm 12.2; Ap 22.14; Pv 4:18.

 

  1. A obra da santificação de Deus em nós hoje é resultado da oração sacerdotal de Cristo, feita a nosso favor a mais de dois mil anos atrás: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” Jo 17.17.

Veja o que diz o Salmo 119:130: “A exposição das tuas palavras dá luz e dá entendimento aos símples”.

A palavra de Deus está nos dizendo, que o simples fato de ler as escrituras, por si só produz em nós sabedoria, quanto mais a meditação e a obediência a esta palavra?



Conclusão:

 Santidade é o processamento da palavra de Deus em nós através da nossa resposta positiva a obra do Espírito Santo, mediante a nossa atitude de obediência a Ele.

Publicado em Células
Segunda, 16 Julho 2018 10:34

O Zelo de Deus para com seus Filhos

Texto: “Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça. Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pe 5.5-7).

Introdução:

 O nosso Pai, sempre cuidou e cuidará de seus filhos, que somos nós que um dia recebemos Jesus como nosso Senhor e Salvador.
 

Vejamos como o Pai age a nosso favor:

1. Ele conhece todas as nossas necessidades.

“Não andeis, pois, a indagar o que haveis de comer ou beber e não vos entregueis a inquietações. Porque os gentios de todo o mundo é que procuram estas coisas; mas vosso Pai sabe que necessitais delas. Buscai, antes de tudo, o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas. Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino” (Lc 12.29-32). Somente uma coisa o Senhor quer de nós, que o busquemos o seu Reino em primeiro lugar (Rm 14.17).

2. Ele sente todas as nossas dores.

“Disse ainda o Senhor: Certamente, vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento; por isso, desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel; o lugar do cananeu, do heteu, do amorreu, do ferezeu, do heveu e do jebuseu. Pois o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo” (Ex 3.7-9). O Pai conhece as nossas dores, sofrimentos e aflições, pois o nosso clamor sobe até a sua presença. Ele sempre se levanta com solução a favor de seus filhos.

3. Ele carrega todos os nossos fardos.

 “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pe 5.7). A ansiedade é um subproduto do medo que corrói a alma do ser humano, porém o Senhor diz em sua Palavra 365 vezes: “Não temas”. Lembre-se: Ele cuida de nós.


Conclusão:

Podemos confiar irrestritamente no nosso Deus e Pai. Veja o que Ele diz acerca dos seus filhos em Jeremias 29.11: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais”.

Publicado em Células
Segunda, 02 Julho 2018 15:13

COROAS PREPARADAS PARA OS SALVOS

Introdução:

 A Bíblia faz alusão a algumas coroas preparadas para os filhos de Deus. Quando somos salvos por Cristo recebemos o dom da vida eterna e podemos ser galardoados com coroas. Vejamos as coroas:

1. A coroa da vida.

“Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Ap 2.10).
“Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação; porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam” (Tg 1.12).
Esta coroa é dada aqueles que perseveram na tribulação, ao ponto de morrerem por Cristo para viverem com Ele para sempre. Esta coroa é destinada àqueles que não se intimidaram, não se misturaram com o mundo e não cederam às pressões do presente século.

2. A coroa da justiça.

 “Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda” (2 Tm 4.8). Esta coroa é concedida àqueles que pelejam com galhardia até o fim, anunciam com desassombro a fidelidade do Evangelho, cumprindo assim com todo o propósito de Deus em suas vidas. Esta coroa é dada àqueles que não amaram o presente século, mas viveram em função do reino, aguardando com expectativa sua plenitude na segunda vinda de Cristo (2 Tm 4.6).

3. A coroa da alegria.

 “Pois quem é a nossa esperança, ou alegria, ou coroa em que exultamos, na presença de nosso Senhor Jesus em sua vinda? Não sois vós? ” (1 Ts 2.19).
Esta coroa é dada aqueles que ganham almas para Jesus. Não há alegria maior do que conduzir uma vida aos pés de Cristo. Não há júbilo mais intenso do que gerar filhos espirituais. Há festa no céu por um pecador que se arrepende (Lc 15:10). Há uma coroa de alegria para aqueles que conduzem os perdidos a Cristo.

4. A coroa de Glória.

“Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória” (1 Pe 5.4.). Esta coroa é concedida àqueles que edificam a igreja. Não é pequeno o privilégio de pastorear, apascentar, nutrir e velar pelo rebanho de Deus. Esta coroa é dada aqueles que exercem este ministério com espontaneidade, com boa vontade, com diligencia, e como modelo para o rebanho.


Conclusão:

É por estas e outras razões esplendidas que o Ap. Paulo numa expressão de entusiasmo afirmou: “Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós” (Rm 8.18). Temos nos esforçados para receber estas coroas?

 

Publicado em Células

Programações

Blog do MiR PBS