18 Setembro 2017 Publicado em Células Escrito por 

PORQUE MUITAS ORAÇÕES NÃO SÃO RESPONDIDAS

Avalie este item
(0 votos)

Texto: “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres” (Tiago 4.3).

Introdução: Como é frustrante orar e não receber a resposta ao nosso clamor, porém isto pode acontecer, pois tudo o que se refere ao Reino de Deus, é movido por princípios,  a quebra destes princípios invalida o nosso esforço na oração.
Vejamos abaixo posturas que frustram as nossas orações:


  1. Por causa de pecados não perdoados.
    Os pecados só não serão perdoados se não forem confessados. Veja o que diz 1João 1.8, 9: “Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.
    Note as conseqüências de pecados não confessados e portanto não perdoados:“Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça” (Is 59.1, 2).

  2. Devido à incredulidade.
    O pecado da incredulidade é terrível diante de Deus, pois nega toda a obra feita por Cristo na cruz por nós. Veja o que Jesus disse em Marcos 16.14-16: “Finalmente, apareceu Jesus aos onze, quando estavam à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, porque não deram crédito aos que o tinham visto já ressuscitado. E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado”.
    Tem um decreto de condenação para os incrédulos: “Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte”.
    Precisamos agradar ao Pai e sem fé é impossível fazê-lo. Analise Hebreus 11.6.
    O texto de Tiago 1.6, 7 é contundente: “Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa”.
    (Jo 11.39, 40).
    Jesus disse que se crermos veremos a Glória de Deus (João 11.39, 40).

  3. Em virtude do orgulho.
    Orgulho: Pecado associado à soberba, arrogância, vaidade e altivez. Pensamento elevado sobre si mesmo. A obstinação é também uma faceta do orgulho.
    A soberba é abominação diante de Deus e Ele rejeita o soberbo: “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” Tg 4.6b).
    Deus considera a oração de um arrogante como gritos vazios. Veja o texto do livro de Jó: “Clamam, porém ele não responde, por causa da arrogância dos maus. Só gritos vazios Deus não ouvirá, nem atentará para eles o Todo-Poderoso” (Jó 35.12, 13).
    Compensa deixar a vaidade e ter o nosso clamor respondido pelo Pai. Veja Salmo 66.16-19: “Vinde, ouvi, todos vós que temeis a Deus, e vos contarei o que tem ele feito por minha alma. A ele clamei com a boca, com a língua o exaltei. Se eu no coração contemplar a vaidade, o Senhor não me teria ouvido. Entretanto, Deus me tem ouvido e me tem atendido a voz da oração”.

    Conclusão: A oração é tão importante que Jesus nos incentivou a praticá-la continuamente, o apóstolo Paulo também fez o mesmo, inclusive instruindo-nos a orar e suplicar em todo o tempo (Ef 6.18). Daniel e Davi também tinham o habito de buscar a Deus e o faziam pelo menos três vezes ao dia.
    “Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto” (Is 55.6).
Ler 104 vezes
  • Pr Orimar Carneiro

    Pastor no MiR PBS

    MiR Parauapebas

    Website.: twitter.com/orimarcarneiro

    Mais recentes de Pr Orimar Carneiro

    Deixe um comentário

    Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

    Programações

    Blog do MiR PBS