03 Junho 2019 Publicado em Células Escrito por 

Vire a Página da História do Seu Passado

Avalie este item
(0 votos)

Texto:  Isaías 43:18-19 “Não vos lembreis das coisas passadas, nem considerai as antigas. Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura não a percebais? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo.”

INTRODUÇÃO

O maior milagre de Jesus não foi o da cura de um cego, de um paralítico, de um surdo-mudo, ou mesmo da ressurreição de mortos. É certo que todos esses milagres impactaram o mundo e até hoje continuam sendo fatos que glorificam o nome do Senhor. Um paralítico foi curado, por Jesus, da sua debilidade física, mas poderia continuar sendo infeliz se, dentro dele, não processasse o maior milagre: a cura interior, a libertação e a transformação da sua vida (Lucas 5:17-26). O milagre é o que acontece dentro de nós, no lugar secreto da nossa alma, o milagre da salvação e da presença do Espírito Santo.

Diante disto:

1.  ANDANDO EM NOVIDADE DE VIDA

Para que o milagre aconteça em nossa vida, no nosso interior, é preciso que sejamos concebidos por Deus que, “segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1Pedro 1:3).

Ser concebido por Deus consiste em andarmos com Ele, fazendo a Sua vontade e vivendo a Sua Palavra, deixando as coisas do passado que tanto prejudicaram a nossa vida e o nosso relacionamento com o Pai. Não pudemos mudar o nosso passado, mas o passado pode nos mudar, se ele continuar influenciando o nosso presente. O nosso passado não deve determinar o nosso futuro. Um passado não resolvido com Deus pode impedir o Seu operar no processo da concepção de uma nova vida abundante“De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo da morte, para que, como Cristo ressuscitou dos mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida” (Rm 6:4).

2.  DESAPEGANDO DO PASSADO

Não devemos ficar presos ao nosso passado. Todos nós praticamos atos no passado que, provavelmente, gostaríamos de mudá-los. Experiências que marcaram a nossa existência com dor e lágrimas e que, como consequência, produziram feridas na nossa alma. As feridas não curadas nos impedem de viver o hoje que Deus preparou para cada um de nós. Ele estabeleceu leis e princípios que regem a nossa vida. A obediência a essas leis e princípios nos leva a viver as novidades de Deus no presente. Deus não está interessado em nos condenar, mas sim em nos levar a lugares altos. Mas, pode ser que não estejamos promovendo a ida a esses lugares. Ele só mudará o curso da nossa vida se for convidado a fazê-lo. Deus tem um plano maravilhoso para nós e deseja realiza-lo, mas é necessário buscar, conhecer e querer viver esse plano.

 

CONCLUSÃO

Nosso passado já foi cravado na Cruz quando dele houve arrependimento e confissão. Não importa mais os pecados que o nosso passado produziu, eles já foram levados por Jesus à Cruz do Calvário. Todo o peso do nosso pecado foi transferido para a Cruz. Demos, então, glória a Deus por isso, pois, “se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2Co 5:17). 

Ler 137 vezes
  • Pr Orimar Carneiro

    Pastor no MiR PBS

    MiR Parauapebas

    Website.: twitter.com/orimarcarneiro

    Deixe um comentário

    Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

    Programações

    Blog do MiR PBS