25 Junho 2019 Publicado em Células Escrito por 

Crescendo em Tudo

Avalie este item
(0 votos)

 Texto: “Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” (Efésios 4.15).


 Introdução:

 Recebemos uma ordem do Pai através do Apóstolo Paulo: “Cresçamos em tudo naquele que é a cabeça”. Em nenhum lugar da Palavra de Deus está escrito que devemos parar. Isto significa que enquanto estivermos aqui na terra precisamos continuar buscando o conhecimento do Senhor.

 

 Vejamos como deve ser esse crescimento:


 1 – Crescer na graça e no conhecimento
“Antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno” (2 Pedro 3.18)
O crescimento na graça e conhecimento traz firmeza para suportar os desafios e vencê-los sem decair na fé – “Vós, pois, amados, prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos; não suceda que, arrastados pelo erro desses insubordinados, descaiais da vossa própria firmeza” (2 Pedro 3.17).


 2 – Crescer em amor
“E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda a percepção, para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o Dia de Cristo, cheios do fruto de justiça, o qual é mediante Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus”  (Fl 1:9-11)
O crescimento no amor traz: conhecimento, percepção, excelência, sinceridade, liberdade, fruto de justiça.
Veja o que diz 1 Tessalonicenses 3.12: “e o Senhor vos faça crescer e aumentar no amor uns para com os outros e para com todos, como também nós para convosco”.


 3 – Crescer na intimidade com o Senhor
“Crescia Samuel, e o Senhor era com ele, e nenhuma de todas as suas palavras deixou cair em terra” (1 Samuel 3.19).
Samuel crescia não somente em estatura, mas também no conhecimento do Senhor, por isto, O Senhor era com ele, tornando-se o sucessor do sacerdote Eli.
A falta de intimidade com Deus traz destruição – “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento” (Oséias 4.6a)

 

 Conclusão:

“Um bom cristão não é como o sol de Ezequias, que recuou, nem como o de Josué, que permaneceu imóvel, mas como o que está sempre avançando em santidade e elevando-se no crescimento de Deus” (Thomas Watson).

Ler 67 vezes
  • Pr Orimar Carneiro

    Pastor no MiR PBS

    MiR Parauapebas

    Website.: twitter.com/orimarcarneiro

    Deixe um comentário

    Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

    Programações

    Blog do MiR PBS