09 Março 2020 Publicado em Células Escrito por 

DESCENDO À CASA DO OLEIRO

Avalie este item
(0 votos)

Texto: JEREMIAS 18:1-2

 

INTRODUÇÃO

Há momentos em que precisamos descer à presença de Deus e nos humilhar, esvaziando-nos de nós mesmos, deixando o nosso EU, reconhecendo que somos pecadores e que precisamos de uma transformação em nossas vidas.  Com certeza, sem o reconhecimento dos nossos erros e o arrependimento dos nossos pecados, não haverá transformação de forma nenhuma, Isso implica negar a nós mesmos e tomar a nossa cruz para seguirmos os passos de Jesus (Marcos 8:34). Para vencermos as nossas lutas precisamos dar lugar a Deus para operar a transformação em nosso caráter. Quão confortante é sabermos que temos um Pai que cuida dos Seus filhos! Mesmo com nossas fraquezas, somos a Sua imagem e semelhança e Ele soprou sobre nós o fôlego de vida, dando-nos o Seu Espírito (Gênesis 2:7). 

1.  DESCENDO À CASA DO OLEIRO

Como somos vasos de barro, não podemos sair das mãos do Oleiro que, constantemente, está nos moldando de acordo com a Sua vontade para nos transformar em vasos de honra. Assim como Ele quer nos moldar, também deseja moldar nossos amigos e familiares, salvando toda a nossa casa, conforme está escrito na Sua Palavra (At 16:31)

Para descermos à casa do oleiro a fim de sermos moldados por Ele, precisamos deixar as influências e as contaminações do mundo.

2.  APRENDENDO COM O OLEIRO 

O que podemos aprender com a Palavra de Deus ao nos pedir para descermos à Casa do Oleiro?  Primeiro: Deus é amor e ama a todos de modo incondicional.  Ele é paciente, longânimo e benigno para com seus filhos e sempre nos dá oportunidades para   pensar, refletir e decidir voltar para Ele. Segundo: Deus sempre respeita o nosso livre arbítrio e nos dá a liberdade para escolhermos o nosso futuro.   Podemos escolher a bênção ou a maldição, bem como, o arrependimento ou continuarmos no pecado. A Escolha é nossa. Terceiro: Deus sempre está disposto a nos dar uma segunda chance, ainda que tenhamos ferido o Seu coração com nossos pecados.  Quarto: O Espírito Santo, que nos convence do pecado, da justiça e do juízo sempre nos avisa o que   precisamos fazer, e nos ajuda a vencer as nossas lutas. Cabe a nós escutá-lo e obedecê-lo.

CONCLUSÃO

Deus quer nos encher para que a excelência do Poder seja d’Ele e não nossa (2Corintios 4:7). É preciso nos esvaziarmos de tudo que não agrada ao nosso Deus para que Ele nos transforme a cada dia. O que nos falta é deixarmos de sermos nós mesmos, pois “já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim” (Gálatas 2:20).

Ler 128 vezes
  • Pr Orimar Carneiro

    Pastor no MiR PBS

    MiR Parauapebas

    Website.: twitter.com/orimarcarneiro

    Deixe um comentário

    Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

    MiR PARAUAPEBAS

    Programações

    Blog do MiR PARAUAPEBAS