MiR PBS - Estudos de Célula
Terça, 30 Julho 2019 09:29

O poder de uma pequena semente

Texto: Marcos 4.30-34
Introdução: Hoje veremos sobre o poder que há numa semente. O que um simples grão, aparentemente insignificante poderá se tornar depois de semeado em terra fértil. Queremos ministrar sobre o poder da Palavra de Deus na vida de quem a recebe com fé.


1 – A menor de todas as sementes

Jesus fez questão de escolher como exemplo para o seu ensino, a menor de todas as sementes. Apesar do seu tamanho, havia dentro dela um poder de crescimento e de multiplicação que se manifestaria gradativamente, até chegar à plena estatura.
Ele quer que as pessoas entendam que dentro da semente divina plantada no coração está embutido um poder de crescimento, e de multiplicação suficiente para todos os estágios da vida cristã, até a plena maturidade em Cristo. Toda a provisão para crescimento, desenvolvimento e expansão, está dentro da semente. Não podemos dizer que Deus nos tenha privado de qualquer elemento necessário ao nosso amadurecimento. Na Sua sabedoria infinita nos fez provisão por meio de Sua bendita Palavra (II Pe 1:2-3).

 

2 – A maior de todas as hortaliças

Como pode a menor de todas as sementes produzir uma árvore tão grande assim? Como já dissemos, dentro da semente estava determinado o que ela haveria de ser: uma grande árvore. Jesus está ilustrando o que Deus planejou para cada filho seu. Ele idealizou filhos maduros que refletissem a imagem de Seu Filho Jesus Cristo em todas as áreas de suas vidas. Filhos que sejam excelentes no caráter e cheios da unção, assim como grande é a árvore em questão.
O Senhor Jesus virá buscar uma grande Igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível (Ef 5.27). Ao mostrar a figura da grande árvore, Ele quis imprimir no coração de cada cristão a idéia de grandeza, de crescimento, de expansão e de multiplicação que cada crente começa a experimentar ao receber a genuína semente de Vida no coração.


3 – Um lugar de refúgio

Vieram as aves do céu para aninhar-se em sua sombra. Em outra ocasião, as aves do céu representavam os demônios que vinham para roubar a semeadura. Agora, porém, cremos que a figura esteja associada ao cumprimento satisfatório do que seria a missão da árvore: dar o seu devido fruto, enquanto oferece alento ao cansado e alimento ao faminto. Assim, cada árvore frondosa, seria para as aves do céu um lugar de repouso e de provisão.
 Cremos que Deus tem alimentado a visão do crescimento, não para benefício exclusivo do crente. Ele deseja que cada um de nós, por meio de nosso crescimento saudável em maturidade cristã, possa ser um porto seguro para todos os que passam cansados pela vida, e que necessitem de repouso e alimento espiritual. Assim é o cristão maduro e aperfeiçoado na Palavra para todo aquele que dele necessita (Mt 11.28-30).


Conclusão:

 Recebamos com mansidão a Palavra em nós enxertada, a qual é poderosa para salvar as nossas almas (Tg 1.21). Devemos manter a visão de que a semente de Deus em nossas vidas produzirá uma árvore frondosa e frutífera no caráter, na unção e na maturidade cristã. Devemos também orar para que, no nosso crescimento cristão possamos ser canais de refrigério e de provisão espiritual para todo aflito e cansado que chegar até nós.

Publicado em Células
Segunda, 22 Julho 2019 17:40

Contra quem é a nossa Luta

Texto: MATEUS 12:25

INTRODUÇÃO

A maior astúcia do inimigo das nossas almas é fazer com que as pessoas encarem o pecado como algo normal. Há pessoas que até dizem que não existe pecado. Desse modo, ele tenta envolvê-las até que se vejam aprisionadas e sem saída. Ele sabe que, se conseguir aprisionar uma pessoa no pecado, essa vida será destruída. O principal foco de Satanás é enganar as pessoas e ter controle sobre suas vidas, levando-as à destruição. 

1.  CONHECENDO NOSSO INIMIGO

O nosso inimigo, satanás, cujo nome era Lúcifer, é também inimigo de Deus. Ele é um ser espiritual. Era ele quem dirigia os louvores no Reino Celestial, sendo reconhecido e honrado por Deus em sua santidade. Porém, deu lugar ao orgulho e a presunção em seu coração e, na sua altivez, quis tomar o lugar de Deus, querendo, assim, ser maior que nosso Pai Celestial (Isaías 14:12-14). Não conseguindo seu intento, perdeu todos os seus privilégios, sendo expulso do céu, juntamente com milhares de anjos que se rebelaram contra Deus, tornando-se, assim, o maior inimigo do Reino dos Céus (Ezequiel 28:17 e Apocalipse 12:7-9).

2.  COMO AGE O INIMIGO

O principal propósito do diabo é afastar o homem da presença de Deus, bloqueando sua mente, a fim de que a mensagem da cruz e da salvação não entre em seus corações. Ele impõe o império das trevas e do horror no mundo, contando com estratégias e uma organização de guerra onde estão os principados, potestades, e príncipes das trevas, que lutam nas regiões celestiais (Ef 6:12). Assim o diabo é caracterizadoastuto (Gênesis 3.1), mentiroso (Gn 3.1), vingativo (Sl 8.2), destruidor (Is 54.16), tentador (Mt 4.7), acusador (Ap 12.10), príncipe dos demônios (Mt 12.24), assassino (Jo 10.10), pai da mentira (Jo 8.44), príncipe das potestades do ar (Ef 2.2), o dragão (Ap 12.7-9), um leão que ruge (1Pe 5.8). E para enganar, transfigura-se em anjo de luz (2Co 11:14).

3.   AMARRANDO O HOMEM VALENTE

A Palavra de Deus declara que ninguém pode entrar na casa de um homem valente sem antes amarrá-lo Mc 3:27. Ao estudar esta passagem, compreendemos que Satanás é quem amarra as vidas de homens, mulheres, jovens e crianças, tornando-as escravas do pecado. Quando recebemos essa revelação, começamos a neutralizar as forças do mal e repreender satanás. Para isso, precisamos viver uma vida de santidade diante de Deus.


CONCLUSÃO

Disse Jesus: “Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom; ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore” (Mt 12:33). Quando satanás se afasta da vida de uma pessoa, a maldade que havia dentro dela também se vai. Trata-se de um milagre porque, quando o mal sai, Deus o substitui por uma vida de bondade, e a vida de bondade é Jesus.

Publicado em Células
Terça, 16 Julho 2019 09:59

Assim diz o Senhor

Texto:  ISAÍAS 45:2-3 

INTRODUÇÃO

A Bíblia diz que Deus nos fez participantes de Seus bens espirituais e nos “abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestes em Cristo” (Ef 1:3). Nosso Deus é Deus de promessa e fiel em todo tempo. Ele vela sobre a Sua Palavra e promessas para cumpri-las (Jeremias 1:12).

 

1.  TESOUROS E RIQUEZAS ENCOBERTOS

“Dar-te-ei os tesouros escondidos e as riquezas encobertas”. (vs 3)

Ser rico, neste mundo, não significa ser rico para com Deus. A balança do Senhor pesa de forma totalmente diferente da nossa. Deus não vê o homem pelo que ele possui, mas pelo que ele é em Cristo. Deus nos vê como uma nova criatura e com um novo coração. Entretanto, Deus quer nos dar tesouros e riquezas, não só materiais, mas, principalmente espirituais. Ele quer nos enriquecer com suas bênçãos, e a maior de todas as bênçãos que podemos receber d’Ele é a Presença do Espírito Santo em nossa vida, pois, quem tem Deus em seu coração pode considerar-se a pessoa mais feliz e rica desse mundo.

Deus não quer que vivamos uma vida de miséria e insucessos. Ele não quer nos ver passando por necessidades. Muito pelo contrário, Ele quer nos dar o melhor desta terra. Ele quer suprir todas as nossas necessidades, pois, como está escrito, Ele é o “nosso Pastor e nada nos faltará” (Salmos 23:1).

2.   DEUS REVELADO EM NÓS

“Para que possas saber que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome” (vs 3)

Deus quer se revelar para nós. Ele quer que o conheçamos e que tenhamos intimidade com Ele. Portanto deixemos Deus ser Deus na nossa vida. Ele quer que todos, ao olharem para nós, vejam a Sua Presença e Grandeza na nossa vida. Para que o mundo veja Deus em nós, precisamos mudar, em tudo, para melhor. Como Ele vai ser Deus na nossa vida, se nada muda nem acontece, e se as coisas estão de mal a pior? Para que Deus seja Deus no nosso viver as coisas precisam mudar. Precisamos crer que “as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2Co 5:17).

CONCLUSÃO

Em Gálatas 3:7 diz que, os que creem são filhos de Abraão, e Gálatas 3:29 diz que, se somos de Cristo somos herdeiros conforme a promessa que Deus fez a Abraão. Portanto, o que o Senhor diz aos israelitas através do profeta Isaías nos alcança hoje. Tomemos posse das promessas sem duvidar.

“Deus não é homem para que minta, nem filho de homem para que se arrependa” (Nm 23:19). Aquilo que está escrito na Sua Palavra será cumprido “Não quebrarei o meu pacto, nem alterarei o que saiu dos meus lábios.” (Salmos 89:34). Assim diz o Senhor.

Publicado em Células
Segunda, 08 Julho 2019 16:19

A soberana vontade de Deus

Texto:  Mateus 7:21; João 4:34; 5:30 

INTRODUÇÃO

A coisa mais importante na nossa vida é saber e fazer a vontade de Deus. A Palavra diz que ela é “boa, agradável e perfeita” (Rm 12:2). Precisamos, então, conhecer a vontade do nosso Deus e Pai Celestial, a fim de que a nossa vida possa ser abundante em graça, paz, saúde e prosperidade. Entretanto, a vontade de Deus para o homem, prioriza a sua salvação eterna: “o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (1Timóteo 2:4). 

PRINCÍPIOS PARA CONHECERMOS A VONTADE DE DEUS

1.   SACRIFICAR A PRÓPRIA VONTADE

O que mais atrapalha alguém de ouvir a voz de Deus é não renunciar à sua própria vontade. Por querer fazer somente o que quer, há uma tendência de só ouvir o que lhe convém. Muitas vezes, Deus responde à uma oração com um NÃO, mas muitos só querem ouvir um SIM e, dessa forma, tendem a associar tudo que recebem como sendo a resposta de Deus para o que desejam. Para entendermos a vontade de Deus, precisamos estar com o coração aberto para aceitarmos a Sua resposta, seja ela sim ou não. Quando Deus nos responde com um NÃO, é porque Ele quer nos proteger. Quando Ele nos orienta a fazer alguma coisa, é porque quer nos prosperar. Quando decidimos sacrificar nossa vontade própria e abraçar a vontade de Deus, vamos experimentar vitórias em todas as áreas da nossa vida.

2.  MEDITAR NA PALAVRA DE DEUS

A Palavra de Deus é como “qualquer espada de dois gumes e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”(Hebreus 4:12). Isto é: Ela é apta para separar o que vem da alma (voz do eu) e o que vem do Espírito (voz de Deus). Quando Deus fala conosco, Ele fala ao nosso espírito. Ele nunca fala à nossa alma, pois ela é a sede da vontade humana. Ler a Bíblia diariamente é muito importante, pois ela sempre nos ajudará a reconhecer a voz de Deus e a Sua perfeita vontade.

3.  ORAR SEM CESSAR

Desde que o apóstolo Paulo ouviu falar da fé dos colossenses, não cessou de orar para que eles conhecessem a vontade plena de Deus. Quando buscamos ao Senhor em oração, recebemos sabedoria, discernimento e inteligência espiritual (não humana), para que possamos “andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra e crescendo no conhecimento de Deus.” (Cl 1:9-10).

CONCLUSÃO

Ao fazermos a vontade de Deus, teremos paz no nosso coração, pois não haverá dúvidas, insegurança e ansiedade. Quando oramos a Deus e sentimos paz no nosso coração, é o sinal de que estamos no caminho certo.

Publicado em Células
Terça, 02 Julho 2019 11:10

O poder de uma pequena semente

Texto: Marcos 4.30-34
Introdução: Hoje veremos sobre o poder que há numa semente. O que um simples grão, aparentemente insignificante poderá se tornar depois de semeado em terra fértil. Queremos ministrar sobre o poder da Palavra de Deus na vida de quem a recebe com fé.


1 – A menor de todas as sementes

Jesus fez questão de escolher como exemplo para o seu ensino, a menor de todas as sementes. Apesar do seu tamanho, havia dentro dela um poder de crescimento e de multiplicação que se manifestaria gradativamente, até chegar à plena estatura.
Ele quer que as pessoas entendam que dentro da semente divina plantada no coração está embutido um poder de crescimento, e de multiplicação suficiente para todos os estágios da vida cristã, até a plena maturidade em Cristo. Toda a provisão para crescimento, desenvolvimento e expansão, está dentro da semente. Não podemos dizer que Deus nos tenha privado de qualquer elemento necessário ao nosso amadurecimento. Na Sua sabedoria infinita nos fez provisão por meio de Sua bendita Palavra (II Pe 1:2-3).

 

2 – A maior de todas as hortaliças

Como pode a menor de todas as sementes produzir uma árvore tão grande assim? Como já dissemos, dentro da semente estava determinado o que ela haveria de ser: uma grande árvore. Jesus está ilustrando o que Deus planejou para cada filho seu. Ele idealizou filhos maduros que refletissem a imagem de Seu Filho Jesus Cristo em todas as áreas de suas vidas. Filhos que sejam excelentes no caráter e cheios da unção, assim como grande é a árvore em questão.
O Senhor Jesus virá buscar uma grande Igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível (Ef 5.27). Ao mostrar a figura da grande árvore, Ele quis imprimir no coração de cada cristão a idéia de grandeza, de crescimento, de expansão e de multiplicação que cada crente começa a experimentar ao receber a genuína semente de Vida no coração.


3 – Um lugar de refúgio

Vieram as aves do céu para aninhar-se em sua sombra. Em outra ocasião, as aves do céu representavam os demônios que vinham para roubar a semeadura. Agora, porém, cremos que a figura esteja associada ao cumprimento satisfatório do que seria a missão da árvore: dar o seu devido fruto, enquanto oferece alento ao cansado e alimento ao faminto. Assim, cada árvore frondosa, seria para as aves do céu um lugar de repouso e de provisão.
 Cremos que Deus tem alimentado a visão do crescimento, não para benefício exclusivo do crente. Ele deseja que cada um de nós, por meio de nosso crescimento saudável em maturidade cristã, possa ser um porto seguro para todos os que passam cansados pela vida, e que necessitem de repouso e alimento espiritual. Assim é o cristão maduro e aperfeiçoado na Palavra para todo aquele que dele necessita (Mt 11.28-30).


Conclusão:

 Recebamos com mansidão a Palavra em nós enxertada, a qual é poderosa para salvar as nossas almas (Tg 1.21). Devemos manter a visão de que a semente de Deus em nossas vidas produzirá uma árvore frondosa e frutífera no caráter, na unção e na maturidade cristã. Devemos também orar para que, no nosso crescimento cristão possamos ser canais de refrigério e de provisão espiritual para todo aflito e cansado que chegar até nós.

Publicado em Células

MiR PARAUAPEBAS

Programações

Blog do MiR PARAUAPEBAS