Princípio Bíblico:

“E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os.” Lucas 2:46

Mensagem:

Jesus era uma criança como todas as outras crianças. E assim como a grande maioria das crianças, um dia deu um grande susto em Seus pais. Vamos ver o que aconteceu? Todos os anos, os pais de Jesus iam a Jerusalém para celebrar a festa da Páscoa. Certa vez, quando Ele tinha 12 anos, subiu para Jerusalém com a Sua família, para a festa da Páscoa, como era de costume. Quando a festa terminou, todos se puseram no caminho, de volta para casa, mas Jesus não acompanhou a caravana, ficando em Jerusalém. José e Maria não perceberam isso, pois acreditavam que Ele estava junto com os parentes ou conhecidos. Quando O procuraram e não acharam, voltaram a Jerusalém e, por três dias, o procuraram por toda a cidade, até que O encontraram no templo, sentado no meio de pessoas importantes, que o ouviam com muita atenção. Você alguma vez já deu um susto desses em seus pais? Como seus pais ficaram? O que eles fizeram quando encontraram você? Vou lhe contar uma coisa: Esse é um dos maiores pesadelos dos pais. Procurar um filho e não achar enche o coração de medo, de desespero. José e Maria, com certeza, ficaram muito apreensivos e voltaram para a cidade em busca do pequeno Jesus. Por três longos dias o procuraram até o encontrar. Vamos pensar um pouco sobre essa situação? Vamos trazer esse episódio para nossa vida, ok? Jesus estava ensinando, aos doutores que estavam ali no templo, sobre o verdadeiro amor de Deus. Ele não queria trazer preocupação aos Seus pais, mas precisava cumprir o Seu papel de Filho de Deus na terra, precisava pregar o Reino de Deus. Mas Seus pais eram humanos, tinham as mesmas preocupações e medos de qualquer pai. Nossos pais são humanos e tem as mesmas preocupações de qualquer pai ou mãe em relação aos seus filhos. E nós, como filhos, precisamos estar atentos para não trazer-lhes mais preocupações ainda. Muitos filhos reclamam que os pais não lhes dão liberdade, não confiam neles, não deixam sair ou dormir na casa dos colegas. Muitos filhos dizem, até, que se sentem como prisioneiros dentro de casa. Você já ouviu essas reclamações? Acho até que você já fez essas mesmas queixas, não é mesmo? Mas como seus pais vão confiar em você se lhe dão uma ordem e você não cumpre? Marcam um horário e você não obedece? Você sai para ir a Escola e no meio do caminho muda de direção, indo jogar bola ou ao cinema? Tem colegas que não são referenciais de vida? Entra na igreja mas não fica ao lado dos pais na hora do culto e vai uma voltinha lá fora?. Jesus voltou com Seus pais, pois lhes era sujeito, isto é, devia obediência a eles. Você também deve obediência aos seus pais. Vamos mudar de atitude?

Princípio Bíblico:

“E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.” (Lucas 3:40)

Mensagem:

Jesus nasceu e cresceu como você. Mas o seu crescimento não era só físico, mas também espiritual.

Mensagem:

O crescimento físico é muito importante e depende de uma série de fatores para ser saudável. Para você crescer forte e cheio de saúde, precisa de uma boa alimentação. O que é uma boa alimentação? É comer frutas, verduras, legumes, carne, peixe, frango, ovos, tomar leite, suco. Precisa dormir bem, tratar da higiene do corpo e dos dentes. Essas coisas são essenciais para um crescimento físico saudável. Mas o crescimento espiritual também é muito importante. O crescimento do corpo nos prepara para a vida, o estudo, o trabalho; mas o crescimento espiritual nos prepara para a vida com Deus. O que é crescer? O dicionário diz que é aumentar, tornar-se maior, desenvolver. Então, da mesma forma que Jesus se desenvolvia espiritualmente, aumentava o seu conhecimento em relação a Deus, nós também precisamos crescer no nosso espírito, buscar aumentar o nosso conhecimento de quem é Deus. Lucas fala que Ele não só crescia, mas também se fortalecia. Você já viu que tem muita gente que é grande, mas é muito fraco na saúde? Vive doente, não tem força para correr, brincar. Então não basta crescer, também tem que ser forte. E o dicionário diz que fortalecer é: fortificar, robustecer, criar forças. Então Jesus, ao mesmo tempo em que crescia, se fortalecia em Deus. Você, com certeza, já ouviu a sua mãe ou sua avó ou tia dizer assim: Vamos tomar essa vitamina que é pra você ficar bem forte. Ou então: Come o feijão que é pra você ficar bem fortinho!, não é verdade? Pois o nosso espírito também precisa se fortalecer, precisa de um alimento especial para ficar forte. Esse alimento é o Senhor e a Sua Palavra. É a presença do Senhor na nossa vida que nos fortalece nas horas de tristeza e a Sua Palavra guardada no nosso coração nos ajuda a vencer o pecado. Jesus crescia e Se fortalecia no espírito e assim Se tornava cheio de sabedoria. Sabedoria é muito mais que inteligência. Não é só aprender a ler, escrever, contar, jogar, falar. O dicionário diz que sabedoria é o acúmulo de muitos conhecimentos, é uma grande instrução. E a Bíblia diz que a sabedoria vem com o temor ao Senhor. Então Jesus: crescia Se fortalecia, Se enchia de sabedoria e, com tudo isso, a graça do Senhor estava sobre Ele. Vamos outra vez ao dicionário. O que é a graça? É um favor, um benefício. Então, Jesus tinha sobre a Sua vida o favor de Deus, o benefício de Deus. Você também pode, assim como Jesus, crescer e se fortalecer no espírito. Assim, você adquirirá sabedoria e terá sobre a sua vida a graça de Deus. É só buscar a Sua presença, estudar a Sua palavra e viver os Seus princípios. E o Senhor olhará para você, e assim como viu em Noé, em Moisés, em Maria, também achará graça em sua vida.

Princípio Bíblico:

“E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e por-lhe-ás o nome de Jesus.” (Lucas 1:31)

Mensagem:

Jesus nasceu como qualquer outra criança nasce na Terra. Foi gerado no ventre de uma mulher. Não era uma mulher qualquer. Ela foi escolhida por Deus. O anjo Gabriel, quando contou a ela a grande novidade, disse-lhe: “...Porque achaste graça diante de Deus” (v.30). Seu nome era Maria, e era ainda muito jovem quando recebeu a grande missão de ser a mãe de Jesus. Dias depois de Seu nascimento, Jesus foi levado ao Templo para ser apresentado ao Senhor. Ao chegarem ali, aconteceu uma cena muito interessante: Havia em Jerusalém um homem muito idoso, chamado Simeão, muito temente a Deus, que recebeu a promessa de que não morreria sem ter visto o Cristo do Senhor. Nesse dia, o Espírito do Senhor o levou até a porta do templo. Ao ver Jesus no colo de Maria, tomou-o nos braços, louvou ao Senhor dizendo: “Agora, Senhor, despede em paz o teu servo, segundo a tua palavra; pois já os meus olhos viram a tua salvação, a qual tu preparaste perante a face de todos os povos; luz para iluminar as nações, e para glória de teu povo Israel”. E estava ali, também, a profetisa Ana, viúva de quase 84 anos, e que servia ao Senhor em oração e jejum dia e noite. E vendo a Jesus, ela dava graças a Deus, e falava dele a todos os que esperavam a redenção em Jerusalém. O que você pode ver nessa cena? O que essas duas pessoas podem nos ensinar? Tanto Simeão quanto Ana viram a promessa de Deus em carne e osso. Era ainda um bebê, mas eles sabiam de tudo o que aquele ser, ainda tão pequeno, faria na Terra. Mas cada um deles agiu de forma diferente. Enquanto Simeão agradeceu a Deus o privilégio de ver o Messias e já pediu para morrer, pois aquele momento já bastava para ele, Ana saiu espalhando a notícia, contando a todos em Jerusalém o que ela havia visto: que a redenção havia chegado! Precisamos fazer como Ana. Sair contando a todo mundo que algo maravilhoso nasceu para mudar a nossa vida, para trazer alegria, paz, salvação. Não podemos nos calar. Não podemos ter vergonha de falar de Jesus. Pelo contrário, devemos ser verdadeiros propagadores dessa notícia tão maravilhosa. Quando você faz isso, você está pregando as boas novas do Reino. Estamos em plena campanha para a eleição, não é verdade? Em todo lugar, vemos as propagandas eleitorais: jornais, tv, rádio, carros de som, cartazes, etc. Muitos homens e mulheres estão oferecendo-se como candidatos, e os cabos eleitorais distribuem panfletos, santinhos, adesivos. Que propaganda nós estamos fazendo do nosso Salvador, do Único que pode, realmente, mudar a nossa vida, dar-nos tudo o que precisamos para viver bem nessa Terra? Pense nisso, e faça como Ana. Não importa a sua idade, tamanho ou sexo. Proclame, com toda a força dos seus pulmões, que Jesus nasceu, morreu e ressuscitou para nos dar vida em abundância.

Quebra-Gelo:

Leve uma fita métrica ou reproduza em EVA um medidor bem criativo (exemplo: girafa) e faça a medição da altura das crianças da célula.

Princípio Bíblico:

“E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.” (Lucas 2:52)

Mensagem:

Você percebeu quantos centímetros cresceu nesta semana? Reparou que a sua calça comprida está ficando curta? Que os sapatos estão apertando seus dedinhos? Que a blusa está um pouco mais apertada? Isso é sinal que você está crescendo. E muito rápido! Com certeza, você já ouviu a sua tia, que custa a fazer uma visita na sua casa, dizer: Meu Deus, como esse menino está crescendo rápido. Outro dia era um bebezinho que eu carregava no colo! Desde o momento que fomos gerados no ventre da nossa mãe, começamos o processo de crescimento, que continua por toda a vida, pois paramos de crescer no tamanho, mas continuamos crescendo no conhecimento. Você está crescendo, e quem tem sido o seu modelo, em quem você tem se inspirado, com quem você quer ser parecido? Quando somos crianças, gostamos de brincar de ser super-herói, de imitar um personagem da história que mais gostamos, ou nos vestir como um cantor ou artista que nós achamos legal. As meninas gostam de vestir as roupas da mãe ou calçar os seus sapatos, etc. Mas qual é, realmente, o melhor modelo para nós imitarmos, para que possamos crescer de forma sadia e sermos bem sucedidos em tudo o que fizermos? Quero lhes apresentar o Melhor, o Maior, o mais Fantástico, Maravilhoso, “sem palavras” de todos os Modelos: JESUS CRISTO! Ele é o Modelo Perfeito para nós e, nestes dias, vamos conhecê-lO de uma maneira mais íntima, mais próxima. Vamos conhecer a Sua história e as coisas maravilhosas que Ele fez. Veremos os milagres que Ele fez, tudo o que ensinou para os Seus discípulos, e o maior presente que Ele nos deu como um sinal tremendo do Seu amor por nós. Para conhecer alguém de verdade, precisamos conhecer a sua história, não é verdade? Então vamos mergulhar na história de Jesus. Vamos começar pelo Seu nascimento, que foi diferente de todos os outros. No livro de Lucas 1:30-35 vamos encontrar assim: “Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus.E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e por-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai;... Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.” Por causa de um recenseamento, José e Maria tiveram que ir a Belém, para se alistar. E estando na cidade, chegou a hora do bebê nascer. Não havendo lugar nas estalagens, Maria enrolou o bebê nos panos e colocou-o em uma manjedoura. E o mais interessante aconteceu naquela noite: o Senhor mandou um anjo avisar aos pastores no campo que o Salvador havia nascido. Na próxima semana veremos o que aconteceu com Jesus e a Sua família.

Captando a atenção:
Como está a sua intimidade com o Espírito Santo? Os frutos do Espírito têm brotado na sua vida? E os dons que Ele concede, têm sido usados por você para ajudar as pessoas que precisam?

Principio Bíblico:
"Cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar,; e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais repousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo ..." Atos 2:1 a 4

Introdução:
Aprendemos que o Espírito Santo é nosso guia, conselheiro, amigo e intercessor. Descobrimos que, por causa da sua morada em nós, podemos ser mais pacientes, mansos, amorosos, alegres. Podemos, também, ter poder para curar enfermos, palavras de sabedoria e conhecimento e muitas outras maravilhas.

Mensagem:
Os apóstolos desfrutaram disso também. Certo dia, eles estavam juntos em uma casa. Era festa de Pentecostes. Essa festa ocorria 50 dias após a Páscoa, e o povo celebrava a colheita do cereal, dando graças a Deus pelo abundante suprimento da colheita (Lv 23:15-21; Dt 16: 9-12).

Naquele dia algo fantástico aconteceu. Um vento impetuoso entrou naquela casa e um grande barulho se ouviu. A Bíblia diz que eles viram algo como línguas de fogo que vinham sobre as suas cabeças. E depois? Isso é que foi sensacional! Eles começaram a falar em outras línguas e um poder sobrenatural foi derramado na vida deles a tal ponto, que curavam pessoas, ressuscitavam mortos, tinham palavra sábia que levava as pessoas à conversão de uma forma sobrenatural.

Quem não gostaria de experimentar algo tão tremendo, não é verdade? E nós podemos. Você quer saber como? Deixando-nos encher pelo Espírito. Fácil, não é? Mas esse se deixar encher tem alguns requisitos básicos:

1. Receber Jesus como Senhor e Salvador.
Se Jesus não estiver na minha vida, não posso receber o enchimento do Espírito.

2. Ter uma vida transformada por Deus (II Co 5:17).
Se Jesus entrou na nossa vida, certamente teremos uma mudança de comportamento, um coração puro e aberto para viver as coisas lindas de Deus.

3. Crer que é possível e desejar ardentemente que isso aconteça (Hb 1:6).
Deus nunca nos força a nada. Ele sempre espera pela nossa decisão. Se você quiser e crer que é possível, certamente Ele fará.

4. Não andar em pecado, afinal, somos templo do Espírito Santo (I Co 3:16).
Ninguém gosta de uma casa suja, não é mesmo? Você gosta que entrem, na sua casa, no seu quarto e joguem lixo no chão, deitem na sua cama com os pés cheios de lama, risquem as paredes? Com certeza, não. O Espírito Santo vê você como a casa que Ele vai ocupar aqui na Terra. E essa casa não pode estar suja com mentiras, desobediência, palavrões, furtos, indecências etc.

Conclusão:
Você acha que pode cumprir esses princípios? Se você quiser, hoje Deus lhe dará essa experiência fantástica, que marcará para sempre a sua vida. Quer? Muito bem! Então coloque agora o seu coração nas mãos de Deus e peça-lhe, com toda a força da sua alma, para você seja cheio do Espírito Santo. Que Ele se derrame sobre você, encha-o e transborde-o, derramando da Sua vida sobre todos aqueles que estão ao seu redor. Sinta o poder de Deus enchendo-o e desfrute dessa unção maravilhosa.

Principio Bíblico:
"A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso. Porque a cada um é dada, mediante o Espírito, a palavra de sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra de conhecimento; e a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, os dons de curar; a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las. Mas um só e o mesmo Espírito realiza estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente." (I Coríntios 12:7-11)

Introdução:
Quais os frutos do Espírito que mais foram exercitados na sua vida essa semana? Paciência? Mansidão? Amor? Alegria? Seja lá qual tenha sido, certamente você deve ter tido experiências tremendas com o Espírito Santo. Ele tem para você não apenas esses frutos, mas um presente inigualável para a sua vida. Ele tem para você os Seus dons.

Mensagem:
O que é um dom? É um presente, uma dádiva, um privilégio, que somente alguns recebem. E quais são os dons que o Espírito Santo tem para você? Ele tem a palavra de sabedoria e a palavra de conhecimento. O que é isso? É ter uma palavra de vida e não de morte, com temor ao Senhor. As pessoas ficarão espantadas com as palavras que saírem da sua boca, porque não serão tolices, bobagens, mas serão edificadas por tudo o que você falar.

Tem o dom da fé. Fé é ver o que ainda não existe, é crer mesmo que as coisas estejam difíceis e parece que o que você espera não irá acontecer. A fé é a única forma de agradarmos o coração de Deus.

E há os dons de curar e de operar milagres. Com certeza esses dons são muito desejados, pois quem não quer estender as mãos e os doentes ficarem curados? Ou operar milagres como ressuscitar mortos?

Há, também, o dom da profecia. Profeta é aquele que fala o que Deus coloca em sua boca, que fala do que virá. Não é adivinho, mágico ou feiticeiro, mas sabe das coisas antes de acontecer, pois o Senhor lhe mostra.

Não podemos esquecer o dom de discernimento de espíritos. Isso nos ajuda a ver se estamos sendo guiados pelo Espírito Santo de Deus ou nos deixando enganar pelo inimigo.

Tem, também, o dom de variedade de línguas. Já viu alguém falando em línguas? É lindo, não é mesmo? O Espírito nos dá o dom de falarmos com o Senhor em uma língua estranha, que o inimigo não conhece, uma língua celestial que só quem entende é o Pai. E, também, o dom de interpretar línguas. Em alguns momentos, o Espírito pode levar alguém a traduzir o que o outro está falando em línguas.

Mas para que todos esses dons? Para que nós possamos ajudar uns aos outros em nossas necessidades. Existem tantas pessoas precisando de uma palavra de sabedoria, de vida, necessitando ser estimuladas em sua fé; doentes, precisando de cura; pessoas necessitando de milagres. Por isso o Espírito nos capacita com esses presentes maravilhosos.

Os apóstolos, verdadeiramente, viram esses dons. Quando Pedro falou ao povo, após ser cheio do Espírito Santo, três mil pessoas se entregaram a Jesus e foram batizadas (Atos 2). Em outro momento, Pedro e João curaram um aleijado na porta do templo (Atos 3:1 a 10). As pessoas levavam seus doentes para as ruas para que a sombra de Pedro passasse sobre eles (Atos 5:15). Atos 5:12 diz que: "Muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos" E assim a multidão de crentes crescia (Atos 5:14).

Conclusão:
Você faz parte da nova geração que também fará prodígios e maravilhas, se você quiser. Se deixar que o Espírito santo o guie; se buscar, verdadeiramente, os Seus frutos para sua vida e se receber os dons que Ele tem para você! Vamos juntos fazer um tremendo Pentecostes!

Captando a atenção:
Você tem visto nos jornais as notícias terríveis de violência, medo morte, que têm se espalhado em nossa Nação?
O que leva um ser humano a agir de forma tão brutal, matando pessoas inocentes, levantando-se contra todo nível de autoridade, perdendo o respeito até mesmo pela própria vida?

Princípio Bíblico:
"E da mesma maneira, também o Espírito ajuda em nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis." Romanos 8:26

Introdução:
Como você tem agido diante dessas notícias tão assustadoras? Tem orado por isso? Clamado a misericórdia de Deus? Você pode até não estar fazendo isso, mas, com certeza, o Espírito Santo deve estar intercedendo diante do Trono do Pai por nós com gemidos inexprimíveis. Por quê? Porque Ele nos ajuda em nossas fraquezas e sabe o quanto estamos desprotegidos e indefesos nesse momento e precisamos do Seu cuidado.

Mensagem:
Por que nós chegamos a essa situação?

A Palavra diz que se andarmos no Espírito, não vamos nos deixar levar pelo pecado, pelas obras da carne: prostituição, homicídios, ira, contenda, feitiçaria, idolatria, bebedice etc. Mas que teremos em nós os frutos do Espírito, que são o contrário de todas essas coisas horríveis que vemos hoje nos jornais: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio.
Vamos pensar um pouco nas coisas que temos visto nestes últimos dias: guerras, assalto, roubos, assassinatos, fome, seqüestros, mentiras, etc. Tudo isso é resultado da falta de temor a Deus, de amor ao próximo, de direção do Espírito Santo.

Mas eu tenho uma ótima notícia para você: Nós podemos mudar essa história!

Como?
Amando a Deus acima de todas as coisas, crendo que Ele é o único e verdadeiro Senhor e que todas as coisas estão debaixo do controle das Suas mãos, e nos deixando guiar pelo Espírito, andando em santidade e cultivando em nós os seus frutos. Se temos em nós amor, procuraremos viver em paz com os outros, tendo a alegria do Senhor em nossas vidas, teremos paciência uns com os outros, seremos bondosos e benignos, firmes na fé, mansos e capazes de dominar as nossas emoções. Assim, a impaciência não gerará agressão e reconheceremos em cada pessoa a imagem e semelhança de nosso Pai que está no céu.

Está achando difícil?
Na sua cabeça pode estar passando a idéia de que você é muito pequeno, uma simples criança, insignificante nessa história. Isso não é verdade! Você faz parte da geração eleita para estar, neste momento, fazendo a diferença em qualquer lugar onde estiver. Você é templo do Espírito Santo e, onde estiver, a presença poderosa do Senhor estará com você. Ao abrir a sua boca, a vida de Deus se derramará e o poder será tão tremendo que todas serão impactados pela sua vida.

Conclusão:
Não é difícil. É só se deixar guiar pelo Espírito. Experimente! Será tremendo!!

Introdução:

Você já teve, alguma vez, a sensação de estar só e não saber o que fazer?

Principio Bíblico:
"Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito." João 14:26

Mensagem:
Jesus sabia que seus discípulos se sentiriam sozinhos e desamparados quando Ele voltasse ao Pai e lhes deu uma boa notícia: eles receberiam alguém, enviado por Deus, para ensiná-los e lembrá-los das coisas que lhes havia ensinado. Ele falava do Espírito Santo, daquele que seria o amigo constante, o guia, o conselheiro de todos aqueles amam Jesus.
Após a morte e ressurreição, Jesus apresentou-se novamente aos Seus discípulos e disse-lhes que ficassem em Jerusalém e esperassem o cumprimento da promessa do Pai em enviar-lhes o Espírito Santo (Atos 1:4,5), que lhes daria poder, força, para testemunharem de Jesus em todo lugar onde passassem.

Mas quem é o Espírito Santo?
É uma pessoa tão real quanto o próprio Jesus. É a terceira pessoa da Trindade formada pelo Pai, Filho e o Espírito Santo. Ele é dado somente àqueles que reconhecem a Jesus como seu Senhor e Salvador. Não o podemos ver, pois não é de carne, mas podemos ouvi-lo em nosso coração e senti-lo em nosso espírito.

Por que dizemos que é como uma pessoa?

Porque ele fala.
Jesus disse aos discípulos que o Espírito da Verdade falaria e anunciaria o que haveria de vir, e em Atos 13:2, na igreja de Antioquia, o Espírito falou para que enviassem Barnabé e Saulo para pregarem em Chipre.

E como podemos ouvi-lo? Só podemos ouvi-lo se, realmente, crermos que Ele existe e buscarmos intimidade com Ele, na leitura da Palavra e na oração. Se não O buscarmos, Ele não poderá se aproximar de nós, nem poderemos ouvir a Sua voz se estamos o tempo todo envolvidos com outras coisas.

Ele orienta.
Em Lucas 12:12 Jesus diz aos discípulos que não estivessem preocupados com o que teriam de responder ou o que haveriam de dizer, pois o Espírito Santo lhes ensinaria o que deveriam falar. Quando estamos conectados com Ele, recebemos a sua orientação até mesmo em como devemos falar.

Ele ajuda e intercede.
Em Romanos 8:26 diz que Ele nos ajuda em nossas fraquezas e intercede por nós diante do pai com gemidos inexprimíveis. Ele conhece as áreas em temos dificuldade, sabe que precisamos de ajuda para vencê-las, além disso, Ele intercede, isto é, clama, pede por nós diante de Deus de maneira tão profunda, que a Bíblia diz "com gemidos inexprimíveis". Você já viu alguém gemendo de dor, em uma agonia profunda? Pois é assim que o Espírito clama a seu favor diante do Trono de Deus.

Ele nos guia.
Jesus disse aos discípulos que o Espírito Santo os guiaria a toda a verdade (João 16:13) e em Atos 8:14 diz que aqueles que são guiados pelo Espírito são filhos de Deus. Então, o Espírito nos direciona à verdade, livrando-nos do engano.

Ele se entristece.
E, veja que interessante, Em Efésios 4:30 diz para não entristecermos o Espírito Santo. E quando Ele se entristece? Quando não obedecemos aos princípios de Deus, quando ferimos a Sua santidade e a Sua justiça.

Conclusão
Nesses dias, vamos conhecer de forma mais íntima esse grande amigo que nos ensina, guia, dirige, ajuda e intercede.

Programações

Blog do MiR PBS